sexta-feira, 8 de julho de 2011

Excelente reunião do movimento "Salvador sobre Trilhos"

A reunião de ontem foi excelente. Diversos movimentos sociais, sindicatos e lideranças estiveram presentes o que demonstrou crescimento em relação à reunião da semana passada. A missão agora é levar mais e mais movimentos sociais, sindicatos e lideranças para a reunião da próxima quinta-feira e nos prepararmos para a audiência pública que ocorrerá no dia 19 na Câmara Municipal. Vamos fazer uma grande manifestação na Praça Municipal enquanto a audiência ocorrerá dentro da Câmara!!!! Participe!!!!

Veja recorde de matérias:
"... Vejam o exemplo da crise atual no ministério dos Transportes. Esta é uma área crítica, na qual a corrupção tem sido recorrente. Os que ocupam o poder no ministério não administram um plano logístico para o país. Gerenciam uma lista de obras e as obras são liberadas e tocadas, não levando em consideração o custo de transportes das mercadorias, a competitividade das exportações, o melhor meio de transporte para cada tipo de carga e distância a ser percorrida. Isso levaria a uma outra distribuição de uso dos modais rodoviário, ferroviário e aquaviário (navegação por hidrovias nos rios, ou, o que é ainda melhor, navegação de cabotagem).
No Brasil quase 65% da carga é transportada por caminhões a diesel, em qualquer distância. No EUA, menos de 30% da carga é transportada por caminhões. Porque essa política de obras, só se interessa por rodovia. O dinheiro circula mais fácil, a obra atende aos currais eleitorais, indepentemente de sua importância estratégica para a competitividade da economia brasileira. O transporte rodoviário é muito mais caro que o ferroviário, por exemplo. Mas ferrovia não é um recurso tão bom para esse tipo de política. No Brasil, pouco mais de 20% da carga é transportada em ferrovias e no EUA, perto de 42%.
As estradas estão sempre em mau estado, esburacadas, porque o asfalto dura pouco. Ele é ralo, para permitir maior fluxo de trocas entre liberações e benesses de algum tipo. A durabilidade do asfalto é política, não é técnica. Ele aparece meses antes das eleições e desaparece meses depois na grande maioria das estradas públicas do país. Nada tem a ver com a eficiência econômica e ambiental da mobilidade de cargas e pessoas.
Em suma, por causa dessa política, o Brasil tem a logística mais deficiente e ineficiente dos países emergentes e ela é insustentável. Economicamente, o transporte no Brasil é caro e ruim. Ambientalmente é uma tragédia: é um sistema movido a óleo diesel de baixa qualidade, por uma frota de caminhões, com muito uso e pouca manutenção, com frete terceirizado. Rodovias são vetores de desmatamento na Amazônia. Como a Br 319, Porto Velho – Manaus, o projeto pessoal do senador Alfredo Nascimento, que acaba de deixar o ministério."
Sugerimos leitura de texto publicado no diário El País (em espanhol) com o título traduzido: "Por que os brasileiros não reagem diante da corrupção dos seus políticos"  Traduziremos e publicaremos aqui em breve. 


segunda-feira, 4 de julho de 2011

Reunião com movimentos sociais, sindicatos e lideranças da sociedade

Faça a sua parte, convide um movimento social, um sindicato, uma liderança da sociedade, se cada um fizer um pouquinho todos ganharão. O problema da mobilidade urbana em Salvador, Lauro de Freitas e RMS é de todos nós: de quem depende do transporte coletivo, de quem está em carro particular preso no engarrafamento, de quem mora ou trabalha longe de tudo, de quem quer usar bicicleta e não pode, de quem quer andar e não encontra calçada e passarela decentes, e até de quem só anda de helicóptero e de avião. 
Um movimento social para ter vida, expressividade, ser respeitado e conquistar os seus objetivos é feito de pessoas que participam ativamente de reuniões e das manifestações. Precisamos aumentar a participação presencial, a internet é apenas um meio de comunicação. 
Comprareça, sede do Sindae nos Barris, quinta-feira, 19h.

domingo, 3 de julho de 2011